Todas as ideias geniais pareceram estúpidas à partida.

1.7.10

O bicho Mulher (Parte 1) / A bug called Woman (Part 1)

portuguese/inglês

22°C, algum sol, quinta-feira
22°C, partly sunny, thursday

As Mulheres admiram pessoas que pensam de forma diferente, que as fazem pensar nalgum problemazito tal como ele é: uma causalidade temporária. Mas ficam irritadas por essa mesma pessoa não reagir a esse problema com a mesma intensidade com que elas o sentiram.”Não compreende,” pensam automaticamente, “vê-se mesmo que nunca passou por isto. É muito imaturo!”

Women admire people who think outside-the-box, who make them think about a little problem exactly for what it is: a causal and temporary event. However, they’re annoyed if that same person doesn’t react to that same problem with the same intensity. “He/she doesn’t understand,” they think automatically, “we can really tell they never experienced it. He/she is extremely immature!”

As Mulheres admiram pessoas tímidas, daquelas que ficam em silêncio a maior parte do tempo, mas que quando finalmente falam deixam todo o grupo a pensar sobre o que acabaram de dizer. Mas não conseguiriam viver com tais criaturas. Afinal “pessoas tímidas são bicho do mato, são anti-sociais, estranhas demais. Não são pessoas para trabalho de equipa”.

Women admire shy people, who remain silent most of the time but when they finally speak the entire room stops to think about what they’ve just said. However, women could never live with such creatures. After all, shy people are like backwoodsman, they are anti-social, too weird. They are not team oriented.

As Mulheres dizem que não procuram ninguém perfeito; nem pensar, “pessoas perfeitas iriam expor as minhas próprias imperfeições”, explicam por entre risinhos. E, na verdade, pessoas perfeitas costumam até cair para o “convencido”. Pensando bem nisso, as pessoas perfeitas que conhecem, são apenas pessoas que “nunca tiveram muito com que se ralar na vida ou até têm... mas são irresponsáveis. Claro que é fácil manter aquele ar cool de quem está sempre bem, estão mesmo bem! Eu é que trabalho duro todos os dias,” dizem a fazer beicinho.

Women say they’re not searching for somebody perfect; no way, perfect people would only reveal “my own imperfection”, they explain between giggles. And, at the end of the day, perfect people are usual vain. Thinking about it, perfect people that they know of are just individuals that never had too much to think about in their lives or they do... but are irresponsible about it. Of course it’s easy to have that cool look like everything is always great, they are great, “I’m the one who’s working my butt out every day,” they say sulking.

Concluimos entao que não gostam de pessoas que pensam de forma diferente e também não procuram pessoas perfeitas; o que elas querem é “alguém mais parecido” a elas – Ah, entendi. – Mas se encontram alguém parecido a elas focam nos defeitos dessa pessoa. Sim, porque se são parecidas elas conhecem-na bem, “a mim não me engana”. Sabem bem que se está a sorrir, na verdade está a ser falsa e se está numa relação estável feliz, na verdade “o parceiro deve é estar farto de a aturar calado”.

We summarize it in our heads: they don’t like people who think differently but they also dislike perfect people; what they really want is someone more like them – okay, got it – But if they find someone like them we see them focus on the imperfections of that person. Yes, because if they’re alike they know them well, that one will never mislead them, oh no sir. If that person is smiling, they know it’s fake, if he/she is in a long-lasting and happy relationship, the truth is the partner’s obviously just enduring all their problems quietly.

Ok. Entao ser diferente, ser perfeito ou ser igual a elas não resulta. Elas afinal dizem que querem é pessoas honestas. Basta ser honesto. Isso! Não é pedir muito afinal. “Mas já não existem pessoas honestas!” dizem com cara de drama. Elas mesmas nem sempre são honestas, confessam,  “mas é para bem das amizades!” Explicam-nos, a nós (nós: gente burra e inexperiente).

Okay. So being different, being perfect or just being like them doesn’t work. They say that, actually, they just want somebody honest. It’s all it takes: honesty. That’s it! It’s not asking too much, really. “But there’s no one honest nowadays!” they say in full drama. They, themselves, aren’t always honest “but it’s for the good of friendship!” they explain us (us: dumb and inexpedient beings).

É tal o jogo de manipulação que jogam há tantos anos, que se enrolam elas mesmas nas suas próprias teias de aranha e sem ver além do véu acreditam que nós acreditamos que mulher luta muita pelas suas amizades. Remetemo-nos ao silêncio. Mas estamos “calados demais”, protestam. Pedimos desculpa e procuramos apressadamente no fundo da nossa memória por clichés que nos salvem e atiramos um ou outro para ver se a conversa fica por ali, porque afinal até estava a dar qualquer coisa porreira na TV. (Clichés estúpidos comá-merda) Sim, a vida é complicada... ou... Sim, já não se fazem amigos como antigamente... ou... Sim, hoje em dia é cada-um-por-si. Atiramos um ao acaso.

They’ve been playing this game of deceptiveness for so long that they’ve entangled themselves in the spider web and, unable to see past the veil, they believe we believe women fight a lot for their friendships. We stand silent. But we are “too quiet”, they protest. We apologise and desperately seek in the back of our mind for some commonly used sentence that could save us. We throw one or two to see if it holds and ends the subject, because there’s really something cool going on TV. (Little pearls of wisdom boring as hell) Yes, life’s complicated... or... Yes, we can’t make friends like in the old days... or Yes, it’s everyone-for-themselves now. We shoot one at random.

E pronto, vão embora orgulhosas no seu próprio mundo empacotado de juízos de valor e senhas de acesso, onde o espaço é tão apertado que se torna dificil verem-se ao espelho. Mas quando a luz está a reflectir num determinado ângulo indirecto, perfeito, descrevem a imagem no espelho como uma mulher doce, calma e muito justa.

And it does work, they go away all proud of their own little world packed full with preconceived notions and passwords, where there’s not even enough space to take a proper look in the mirror. But when the light shines in a certain indirect angle, just right, they describe the image in the mirror as a sweet, calm and very fair woman.


♥ matilda.writing@gmail.com

17 comentários:

Ulisses disse...

E não são todas as mulheres doces, calmas e muito justas...?

(...excepto as que não são, claro)

:)

Matilda disse...

ops.... tava quase quase a bloquear esse comentário... mas depois a parte entre parentisis salvou-o. lol

Sim, acho que todas as mulheres têm uma base mto maternal... mas ganhamos uma camada de mau feitio em cima ao longo dos anos que até doí de olhar.

;)

Aragorn disse...

Acho que pegaste num "assunto quente" a contradição do eu, focaste-o nas mulheres, mas bem o pederias ter focado na Humanidade em geral.
O velho paradigma do "Querer aquilo que não se quer", parece estúpido, atlvez até o seja, mas é real. Depois vai ao encontro do "Querer aquilo que não se pode ter" (quando por vezes simplesmente não se quer.

Houve uma expressão que me despertou atenção: "que se enrolam elas mesmas nas suas próprias teias de aranha", é verdade e por vezes de tanto recorrermos à mentira e à falsidade, passo a redundância, estas até para quem as criou se tornam verdade.

Tens aqui texto que dava para uma excelente discussão :)
Beijo
P.S. :Pelo que li, acho que te vou ler o restante blog, despertou-me a atenção.
O meu blog é mais um "queima tempo", mas por vezes também gosto de explorar temas polémicos.

Lita disse...

O bicho mulher é mesmo muito complicado. Estou contigo quando dizes que no fundo (algumas bem no fundo) têm o seu lado bom.

A maioria está tão concentrada em se ouvir que não ouve o que os outros/as dizem. Vivem no seu mundo apertadinho com um sorriso diário mais ou menos verdadeiro.

Eu agradeço, várias vezes e apesar de todos os "ses" e inconvenientes da coisa, trabalhar quase exclusivamente com homens. A minha paciência para pessoas superficiais e futeis esgotou e não estou disposta a gastar dinheiro a comprar mais :P

****

Lita

Martini Bianco disse...

Coisas de mulheres. Enfim, na teoria da evolução e tendo em conta o teu texto creio e sem querer ser machista (algo que abomino) creio que a mulher tem evoluido mais que o homem a nivel economico e social, mas regredido imenso a nivel de pensamento, e um reflexo disso são os imensos blogs delas que falam sobre o que elas pensam das outras, o que fazem, o que não gostam. O teu texto é um reflexo disso, e havendo excepções entre ambas as partes, não é bom saber algo assim, sobre as amizades mencionadas, sobre as escolhas, e outras coisas mais...

Nina disse...

Como mulher que sou revi-me em muito do que escreveste. Só nós, mulheres, para nos percebermos. Mentes difíceis, as nossas...mas encantadoras:)
bji

Abelha Charlatona disse...

As mulheres são imensamente estranhas!

eu sou mulher e acho-me estranha!

eu sou mulher e acho as mulheres estranhas!

adorei o texto, adorei teres em português e em inglês, optima ideia!

e o que mais gostei foi do teu 'selo'

é verdade matilda, o que há mais por aqui são comentários ironicos.

Quando eramos do tamanho de saco de 20kg de batatas não tinhamos a maldade necessaria para isso (que comparação fui eu arranjar xD, olha foi o que me veio há cabeça)


enfim. vou colar esse 'selo' nos meus blog's.

Parabens :D

Abelha Charlatona disse...

As mulheres são imensamente estranhas!

eu sou mulher e acho-me estranha!

eu sou mulher e acho as mulheres estranhas!

adorei o texto, adorei teres em português e em inglês, optima ideia!

e o que mais gostei foi do teu 'selo'

é verdade matilda, o que há mais por aqui são comentários ironicos.

Quando eramos do tamanho de saco de 20kg de batatas não tinhamos a maldade necessaria para isso (que comparação fui eu arranjar xD, olha foi o que me veio há cabeça)


enfim. vou colar esse 'selo' nos meus blog's.

Parabens :D

Abelha Charlatona disse...

Matilda no teu texto da ironia acho que tem um erro.
'atirando poscas de pescada podre'«

Digo isto porque é um expressão que sempre ouvi desde menina, e sempre foi postas e não poscas!

Podes te ter enganado, de qualquer das maneiras corrigo e espero que nao leves a mal.

beijinho*

Rui Caldeira disse...

Não posso comentar de forma profssional porque este é um assunto - mulheres - que , apesar de adorar e ser viciado nelas, simplesmente não as percebo, logo não opino!


P.S: o "opino" não foi nenhuma piadinha, saiu-me sem querer . . .

Fábio Silva disse...

Lembro-me de à uns anos atrás ter visto pela primeira vez o filme "O que as Mulheres Querem", e pensar: "Porra, vou pintar as minhas unhas, enfiar-me no banheiro e apanhar um ganda choque eléctrico, a ver se consigo ouvir os pensamentos das mulheres".
Nunca tive coragem para seguir em frente. Mas gostava de entranhar nas suas mentes pelo menos por um dia.
Ainda não tenho esse dom, mas algumas acabam por ser contraditórias, achando que os outros não deviam fazer bem as coisas assim, olhando tudo e todos com uma certo grau de desconfiança.
Mas acho que muitos homens também são um bocado assim, secalhar no final das contas todas bem somadinhas não diferimos assim tanto. xD

Beijinhos

P.S: Também é um grande orgulho meu ser teu seguidor (o primeiro, para que fique registado!!)

Abelha Charlatona disse...

Gosto tanto do teu sobre mim! :D

tens personalidade isso sim matilda!

já pus no meu blog o selo contra a ironia :D

Tens msn? :P

beijinho* Quando puser o perfil privado aviso te para aceitares o convite :)

clarooo que vais a tempooo!

Não pareces nada um mulher de 31 anos ! :O

Nao sei dizer se isso é bom ou não xD

Abelha Charlatona disse...

quando puderes vai ao email que me indicaste e aceita o convite :)

beijinho*

alfa disse...

Matilda, passei por aqui, gostei muito do que li.Voltarei. Parabéns.

Paulo disse...

Matilda,
Belíssimo texto!!! Adorei a frase: "pessoas perfeitas iriam expor as minhas próprias imperfeições". Nunca tinha pensado nisso, e colocarei essa frase no rol de frases da minha vida...
Seu blog é excelente... Já sou seu seguidor...
Beijo.

AC disse...

Prosa incisiva.

Bom fim-de-semana.

Martini Bianco disse...

Então Matilda, que é feito? De férias? :)
Vê se voltas aos posts..

Bjs