Todas as ideias geniais pareceram estúpidas à partida.

8.6.10

♥ Mitos sobre ter filhos

Numa sociedade 100% pro-natalidade, raro é o adulto que nunca ouviu estes mitos antes. Levamos uma espécie de lavagem cerebral durante toda a nossa vida, começando pelos anuncios e filmes que passam na TV (cinema, rádio, etc) e continuam depois a perseguir-nos sob a forma de familiares e amigos a perguntarem insistirem para quando teremos filhos. Mesmo nos pacotes de férias e entretenimento de fim-de-semana, rara é a promoção que foi planeada apenas para casais sem filhos.

Toda esta parafernália de mensagens, aparentemente inocente, nao teria mal nenhum se nao fosse convencer pessoas que nunca tiveram real desejo em ter um filho, a acabar por ceder e ter um; ou pessoas que sempre os quiseram ter por acreditarem que tudo iria ser como pintam nos filmes e descobriu tarde demais que grande parte era mentira. Excusado será dizer que eu nao sou contra alguém ter filhos, mas lamento que a maioria dê o pulo de olhos fechados.

Aqui ficam 15 dos mitos mais comuns sobre ter filhos:

1 -
MITO: Se tiveres um filho estás a dar o teu contributo á sociedade do futuro, num acto 100% altruista.

O Planeta Terra está sobrelotado, teres mais um filho nao ajuda em nada a sociedade do futuro, muito pelo contrário. Sendo a unica excepção, se ele tiver inteligencia acima da média e contribua significativamente com as suas descobertas. Como nao há forma de preveres isso, ter um filho é um acto de realização de um desejo 100% pessoal.

2 -
MITO: Ser pai é o trabalho mais importante do mundo! Se nao tiveres um filho nunca te irás sentir realizada/o.

É comum encontrarmos frases sobre maternidade/paternidade cheias de eufemismos como este. Tudo em relação a ser pai é pintado com um exagero tamanho que desvaloriza todas as outras profissoes do mundo e todas as pessoas que ainda nao teem filhos parecem estar abaixo de um patamar que se aproxima do divino. Existem muitas profissoes igualmente (senao mais) importantes que ser pai. Isto parece-me tao obvio que acredito ser desnecessário enumerá-las. A verdade é que muitas pessoas que até conhecemos dos media nunca tiveram filhos e viveram/vivem uma vida plena, rica e de grande realização pessoal, contribuindo em trabalhos de grande importancia para o mundo onde viveram/vivem.

3 -
MITO: Todas as mulheres querem filhos. As que nao querem nao sabem do que estao a falar e vao mudar de ideias assim que tenham o seu primeiro filho nos braços.

Infelizmente temos o hábito de opinar demasiado sobre as convicções do vizinho do lado. Achamos que o que é uma maravilha na nossa vida, decerto será o mesmo para a vida do resto das pessoas. Muitos sao os casos conhecidos de pessoas que nao queriam ter filhos, os tiveram, e as crianças sofreram toda a vida com pais negligentes. O que prova que nem tudo muda quando se pega o primeiro filho nos braços. Passar a imagem de que tudo é maravilhoso quando é o nosso filho, porque é nosso, tem muitas vezes consequencias trágicas, como maes que abandonam os seus filhos ou mesmo os matam.

4 -
MITO: Vais sempre gostar do teu filho, porque é teu, é parte de ti!

Nao querendo voltar a referir o facto de que algumas mães nunca sentem essa ligação emocional sequer, é importante lembrar que um filho nao é a fotocopia dos seus pais. Um filho é outro ser humano, totalmente diferente, cujas convicções e qualidades vao-se tornando cada vez mais independentes á medida que cresce. No geral, todos os pais amam os seus filhos incondicionalmente, o que nao é o mesmo que dizer que todos os pais gostam do seu filho como pessoa, como ser humano em sociedade, sentindo orgulho na pessoa que ele se tornou. Da mesma forma, existe sempre a hipotese do teu filho crescer e descobrir que nao gosta de ti.

5 -
MITO: As crianças mantêm-te novo/a.

Nao, a nao ser que tenhas uma ama a cuidar dele 24 horas por dia.

6 -
MITO: Ter um filho dá-te maturidade.

Dá-te é mais responsabilidades o que revela o grau de maturidade que já tinhas (ha quem se revele ser um pai irresponsável e mais infantil que os seus filhos).

7 -
MITO: Tens de ter filhos para que alguém cuide de ti quando fores velha/o

Tal como ele pode gostar de ti ou nao, o teu filho também pode optar por cuidar de ti ou nao. Muitos sao os casos de idosos reformados que se virem os filhos uma vez por ano pelo Natal já é muita sorte.

8 -
MITO: Mas um filho meu vai ser educado por mim, logo, será calmo, respeitador, boa pessoa como eu e facil de educar!

É um facto que há mais probabilidades que ele seja calmo se o pai e a mãe também o forem. Mas como diz o ditado "it takes a village to raise a child" e as crianças/adolescentes/adultos inspiram-se em mais do que uma pessoa para construirem os seus valores e decidirem sobre a sua vida. É impossivel prever os defeitos e qualidades que um filho terá só pelos pais que o conceberam. Em muitos casos a criança é rebelde e mal comportada e uma carga de trabalhos, sem ninguem á sua volta o ser.

9 -
MITO: Quando um homem diz que nao quer ter filhos ele está só a mostrar que é imaturo.

Muito pelo contrário. Um homem que decide nao ter filhos está a ir contra a ideia geral que lhes é impingida pela sociedade todos os dias de que toda-a-gente tem de ter filhos e que nao é natural nao os ter. Ir contra a maré vem sempre de uma decisao pensada, onde houve muita reflecção e conhecimento sobre as aspirações pessoais de cada um. Pensar, é símbolo de maturidade. Pelo contrário, mais imaturos sao os homens que pensam mais sobre qual a marca da televisao plasma que vao comprar do que se devem ter filhos ou nao, deixando essa decisao para as mulheres e desresponsabilizando-se na sua educação depois de o terem.

10 -
MITO: Ter filhos fortalece uma relação.

Apenas fortalece uma relação que, antes dos filhos, já tivesse fortalecida por ela mesma, pelo menos nas bases. Infelizmente, sao mais as relações que tremem e que se mantêm apenas pelo filho, do que as que sobrevivem, precisamente porque os casais sao induzidos a ter filhos logo apos o casamento.

11 -
MITO: Assim que tiveres um filho entendes o que andaste a perder e perceberás que queres outro.

Existem casos que sim, que o adulto pensa que devia tê-lo tido mais cedo. Mas também muitos sao os casos em que o adulto vê que devia ter esperado mais uns anos, que perdeu todo o seu tempo livre, que nao aproveitou a vida de casado e que, apesar de amar o seu filho, nao é mais feliz por isso.

12 -
MITO: Se nao queres filhos quer dizer que nao gostas de crianças e que és anormal.

Existe forma de se trabalhar com crianças e se adorar o que se faz, sem que se deseje ter uma em casa á nossa espera. Da mesma forma, há quem tenha uma familia repleta de crianças e adora ser a 'ama-de-serviço' nas reunioes de familia. Ninguem é anormal por escolher nao ter filhos. Amar uma criança que nao é nossa é uma prova ainda maior de amor incondicional. Amar uma criança apenas porque é a nossa e achar todas as outras criancinhas umas chatas é, sim, hipocrisia.

13 -
MITO: Nao deixa de haver sexo, carinho e uma relação a dois, porque o amor supera tudo.

Isto tudo é possível, sim, mas mantê-lo uma constante é o exercício mais dificil. Nao só porque temos um novo ser completamente dependente de nós, mas também porque toda a relação começa a mudar. Varias vezes há ressentimentos, discussoes, porque todas as prioridades mudaram, o corpo anda sempre privado de sono e inevitavelmente o/a parceiro/a é o elo mais fraco na nossa To Do List. O amor é algo que sentimos pelo nosso filho e o amor e atenção que o nosso parceiro nos pede parece-nos um acto egoista. É dificil ver que nao é e equilibrar a balança. Tudo isto acontece porque é dificil ser racional, por isso nao é realista ou benéfico pensares, antes de ter um filho, que vais ser a excepção a esta regra.

14 -
MITO: O corpo prepara-te para seres mãe. Instintivamente vais amá-lo e saber o que fazer. As mães têm um jeito natural que as faz melhores com os bebés que os pais.

Este é dos mitos que mais me chateia, sempre que vejo alguém retirar um bebé chorão das mãos de um pai porque acha que a mãe (mesmo que nao seja do proprio!) sabe melhor. As mulheres nao têm poderes especiais, geralmente passam é mais tempo com bebés e têm, portanto, mais tempo para aprender. Se for dado a um pai o mesmo tempo que a uma mãe ele faz tao bom trabalho, ou melhor ainda, que uma mãe. Tanto lhes dizem que nao têm jeito que os homem acreditam, sentem-me mal cada vez que erram, e optam pelo caminho mais fácil que é dizer 'sim, nao tenho jeito nenhum, vem cá tu que ele está a chorar.

15 -
MITO: Ter apenas um filho é egoista. Todas as crianças precisam de um irmão para brincar e para se apoiarem mutuamente ao longo da vida.

Acredito que este seja um mito que ainda se fala muito aqui na Irlanda e nao tanto em Portugal, por isso nem acho que alguém que leia este post acredite realmente nele. Mas se for preciso desmistificar: é benéfico para uma criança criar laços sociais fora das quatro paredes do lar e cabe aos pais ajudar nesse convivio sempre que puder. Sobre o apoio: muitos irmãos nunca se apoiam, mas mesmo sem irmao temos os primos, os amigos, os cunhados, etc.

*** Nota: Com a fertilidade a diminuir drasticamente apartir dos 35 anos de idade nao é minha intenção dizer que deviamos todos esperar até aos 40 para ter filhos. Existem mais mitos nessa secção de vida, como por exemplo se dizer que se se teve o primeiro filho mais cedo facilmente, se consegue engravidar do segundo sem qualquer dificuldade muito mais tarde. Todavia, acho importante esperar uns anos, solidificar a relação e acima de tudo lembrarmo-nos sempre que ter apenas um filho ou mesmo 'nao ter filhos nunca', é uma opção tao viável como qualquer outra. É decerto melhor nao o ter do que estragar a vida de um ser humano no processo; seja a do teu parceiro que nao o quer, seja a tua que o tiveste sem pensar duas vezes, seja a do próprio filho que nao pediu para nascer. Se engravidares lembra-te que estás a caminho de uma viragem na tua vida, que nuns momentos vai ser fantástica e noutros vai, mesmo, ser horrivelmente penosa.Good luck.***


♥ Matilda | matilda.writing@gmail.com

7 comentários:

Fábio Silva disse...

Boa reflexão. Existem mitos que nem valem pena serem comentados; existem outros que fazem rir a mais sisuda das criaturas.
Lembro-me desde muito novo ambicionar ser pai. Uma obrigação imposta pela sociedade? Talvez. Os meus pais dizem-me: "não quero morrer sem te ver casado e com filhos." E se o vento tiver a jeito, darei-lhes nora e netos.
Mas cada coisa a seu tempo. Se a situação não der para isso, outro que os faça. Não me sentirei socialmente incompetente por isso.
Agora se ele vier, serei um pai muito feliz, hehe.

Matilda disse...

Acho que fazes mto bem em esperar pela melhor altura e decerto, se a altura vier, serás um excelente pai, pois nota-se que tens mto a transmitir aos outros.

Beijinhos

sofia disse...

Eu tenho dois filhos. Sempre quis ter. Tento ser a melhor mãe que sei.
Mas isso sou eu...tenho amigas que decidiram não ter.
A cada cabeça sua sentença. Ter filhos só porque sim é que não.
Bj

Matilda disse...

Fico muito feliz por ti Sofia e pela foto pareces mto calma e feliz, de facto. Muito bonita.

Boa sorte com tudo o resto na tua vida.

Beijinhos

Luisa Corte Real disse...

Ora aí está um grande post que dá muito que falar!
Eu como mãe de dois adolescentes e grávida de mais um menino digo, ser mãe é uma sensação optima, é verdade, mas dá muito trabalho, tira-nos muito tempo de nós próprios e das relações, tanto nos envelhece como rejuvenesce, e passamos por muitas dores de cabeça!
Realmente a sociedade impõe-nos muita coisa, não só a nivel da natalidade mas a todos os niveis.
Não nos devemos guiar pelo que ditam as regras mas sim pela nossa consciência e pelas nossas próprias leis.
Ter filhos não é uma obrigação, é um gosto e realmente é uma decisão que tem de ser muito pensada pois muda toda a nossa vida para sempre!
Eu cá sou muito feliz com os meus meninos mas posso dizer que perdi muita coisa, muitos momentos meus, muita da minha juventude, em compensação ganhei outro tipo de experiências maravilhosas!
Ser mãe é sentir um amor imenso!
Mas penso que tudo tem o seu tempo de acontecer, por isso, sejam felizes!

Beijos

Matilda disse...

Obrigada por partilhares Luisa, adorei ler o teu comentario. Pareces-me muito segura das tuas decisoes de vida e muito realista ao mesmo tempo.

Fico feliz sempre que leio pessoas assim.

Beijos

Matilda disse...

PS: tudo de bom com a gravidez ;)